RELÉS DE PROTEÇÃO PARA SISTEMAS DE EXCITAÇÃO

RELÉ DE FALTA À TERRA

VR9030A - Foi desenvolvido para integrar sistemas de excitação de motores síncronos ou geradores.

Este tipo de aplicação necessita que o campo seja monitorado para se detectar uma primeira ocorrência de fuga à terra, evitando assim que uma segunda falta em outro ponto danifique o sistema. O relé pode detectar falta à terra mesmo com a máquina parada e excitação desligada, não dependendo da tensão de excitação para detecção da falta.

• Alimentação de 110 VCA ou 220 VCA.

• Pode ser aplicado em campos de até 600 VCC.

• Botão de Teste / Trip Frontal.

• Botão de Reset Frontal.

• Entrada para contato seco “Test / Trip” remoto.

• Entrada de contato seco “Reset” remoto.

• Saída contato seco NA / NF

• Seleção de tempo de retardo de 0,5 Seg ou 5 segs.

• Indicação de status e atuação por LEDs.

 

RELÉ DE SOBRECORRENTE DE CAMPO

VR9032A - Na possibilidade de uma falha no sistema de excitação que resulte num aumento anormal na corrente de campo, pode ocorrer instabilidade violenta no sistema de geradores ou que o fator de Ângulo Polar de Motores Síncronos fique excessivamente adiantado. Uma falha no circuito de campo como espiras em curto também pode gerar esta condição se a Excitatriz não operar a corrente constante. Neste caso a excitação real pode ser menor que a requerida, ocasionado desincronização em motores e motorização em geradores. Este relé, portanto é uma importante adição aos sistemas de excitação.

• Proteção de sobrecorrente

• Leitura de corrente True RMS.

• Quatro faixas de retardo de atuação.

• Saída de sinal de 0 a 5 VCC True RMS proporcional à corrente de campo.

• Botões de “Teste” e “Reset”.

• Indicações estado por LEDs.

• Alimentação 110 VCA ou 220 VCA.

• Saída de sinal de tensão proporcional ao F. de P. para medição.

 

RELÉ DE PERDA DE EXCITAÇÃO

VR9034B - Caso perca a excitação e consequentemente o sincronismo ou o ângulo polar adequado, pode colocar em risco a integridade do sistema e da máquina. Este relé provê uma monitoração da tensão de campo da máquina detectando uma diminuição anormal na mesma, promovendo a sinalização de falha caso a detecção anormal permaneça pelo tempo selecionado.

• Proteções de perda de excitação pelo método de monitoração de tensão.

• Indicação de condição e falha por LEDs frontais.

• Entradas de sinais de habilitação “Enable” e “Reset” por contatos secos (10 mA / 12 VCC Acoplados ópticamente).

• Botões de “Teste” e “Reset” frontalmente.

• Alimentação 110 VCA ou 220 VCA

• Todas as seleções em chaves digitais frontais (DIP Switchs).

 

RELÉ DE PERDA DE SINCRONISMO

VR9035B - A perda do sincronismo pode gerar violentas correntes oscilantes no Estator, devendo ser desligada (mais usual) ou se tentar uma resincronização. O relé provê também uma proteção por excesso de ângulo polar em avanço e atraso, o que ocasionaria fatores de

potência fora da especificação. Para os dois tipos de proteção, o relé VR9035A provê seleção de trip ou não, o que permite utilizar opcionalmente o sinal de “Resync”. Eventuais distúrbios na rede, que poderiam ser interpretados como perda de sincronismo, podem ser desprezados pelo ajuste de sensibilidade e escolha entre dois tipos de detecção de “Step Out” disponíveis, dependendo das condições da linha do usuário.

• Duas proteções distintas selecionáveis: Step Out e Ângulo Polar.

• Sinal de “Resync” em caso de Step Out.

• Sinal de tensão: 115 VCA -30% / +15%.

• Sinal de corrente: 100 mA a 1 A.

• Indicação de atuação e falhas por LEDs.

• Entradas de sinais de “Enable” e “Reset”por contatos secos (10 mA / 12 VCC acoplados ópticamente).

• Botões de “Teste” e “Reset” frontalmente.

• Alimentação 110 VCA ou 220 VCA.

• Limites de ângulo polar definidos no pedido e pré ajustados de fábrica.

• Saída de sinal de tensão proporcional ao F. de P. para medição.

 

RELÉ DE APLICAÇÃO DE CAMPO

VR9045D – É um relé da família VR90XX, desenvolvido para integrar sistemas de excitação de motores síncronos tipo “Colector Ring”. Este tipo de motor, necessita que o campo seja aplicado em um momento bem definido, próximo da velocidade síncrona e com ângulo polar favorável, para que ocorra a sincronização sem transientes e oscilações de corrente de grande monta no estator. O relé provê também aplicação do campo em caso de sincronização por relutância. Além destas funções o relé VR9045D provê sinal de trip em duas condições possíveis de ocorrer: não aceleração do motor no tempo previsto e inserção errônea dos resitores de descarga. Esta última função passa a ser detecção de “Step Out”, ou seja, desincronização caso se use um “Crowbar” para a inserção do resitores de descarga na partida pois haverá tensão AC induzida no campo acoplada automaticamente aos resitores de descarga.

• Função FAR (Field Application Relay) por ângulo polar e rotação.

• Função FCX para liberação de carregamento.

• Função “Resync” para tentativa de resincronização.

• Função de supervisão de inserção errônea do Resistor de Descarga (RDs) após sincronização.

• Função de detecção de “Step Out” se usado “Crowbar” Varixx no lugar de contator de inserção de RDs.

• Saídas à relés.

• Entrada de sinal de campo de 10 a 300 VCA.

• Indicação de atuação e falhas por LEDs.

• Entradas de sinais de “Start”, Resync” e “Reset” por contatos secos (10 mA / 12 VCC acoplados ópticamente).